Buscar
  • Repaginada Assessoria

O mundo além do WhatsApp, Instagram e Facebook


Por Bruna Santos





Esta segunda-feira (06) foi um dia atípico no mundo: por cerca de sete horas WhatsApp, Instagram e Facebook pararam de funcionar, em todo o globo. A pane atingiu tanto os aplicativos no celular como os sites dessas redes. A causa deste acontecimento ainda não foi confirmada, mas o fato é que rotinas diárias de publicações e diálogos via redes sociais foram afetados. Inclusive, prejudicando divulgações e vendas.


As falhas nos aplicativos não são inéditas e já ocorreram por pelo menos três vezes neste ano. A diferença que se destacou desta vez foi o tempo que levou para que o funcionamento fosse restabelecido, pois, nos casos anteriores o retorno ocorreu em cerca de duas horas.


Para se ter ideia, um dos nossos clientes que depende sua comunicação com os clientes pelo whats app, perdeu mais de 60 vendas de almoço nesta segunda-feira, 05. É um pequeno caso, perto de várias marcas, o mercado de ações e o próprio mercado global destas redes bilionárias afetado.


É em situações como essa em que o pensamento mais lunático que já passou pelas nossas mentes se concretiza (o que a gente fazia sem whats app e Facebook antes?) que é possível visualizar, também, como pode ser útil e funcional possuir uma estratégia de marketing digital que vá além da dependência de apenas uma plataforma. Em alternativa ao WhatsApp, temos o Telegram ou mesmo o e-mail marketing, por exemplo.


Outra alternativa popular é o Twitter. Ontem (4), diversos memes foram publicados com o Twitter dominando o mundo online. Afinal, foi até mesmo o canal de comunicação utilizado pelos próprios WhatsApp, Instagram e Facebook, para informar estarem com problemas e em busca de soluções. Segundo um levantamento publicado no blog Opinion Box, o Brasil é segundo país no ranking de contas ativas no Twitter, sendo até mesmo a rede social mais utilizada por 11% dos usuários das redes.


Aposte no Google e tenha um Tik Tok


Além dele, o próprio Google, e o Tik Tok também são opções para posicionamento de marca, tráfego e entretenimento para reputação de marcas e mídia paga. Ter a marca presente de forma atualizada no Google em um mundo cada vez mais digital e que a maioria da população faz buscas online antes de ir em um ambiente físico, é indispensável. Além disso, o Tik Tok, rede para publicação de vídeos, vem crescendo e recentemente ultrapassou o YouTube em tempo médio de visualizações.


Envie e-mails


Saindo um pouco das redes sociais, há a possibilidade de trabalhar com e-mail marketing. O envio de e-mail não é mais um hábito tão forte, porém a estratégia segue funcionando. Possuir uma lista de contatos interessados na marca para receber atualizações e informações via e-mail, com o conteúdo correto para o resultado esperado, é uma alternativa que pode estar inclusa no marketing digital.


Sendo assim, pense na sua jornada de venda e como o seu cliente compra de você (ou poderia comprar) e busque uma estratégia mais ampla de marketing digital. Aquela ideia de que eu mesmo toco o negócio e faço o meu Instagram é um pensamento limitado e ultrapassado. O que seria do seu negócio/marca se estas redes não voltassem mais?


Pense, amplie, liberte-se.



9 visualizações0 comentário